Biblioteca Para Todos

A nossa Biblioteca recebeu hoje a seguinte mensagem:

Parabéns! Foi-lhe concedido o Selo de Qualidade pelo projeto BIBLIOTECA PARA TODOS.

A sua candidatura a Selo Nacional de Qualidade eTwinning mereceu a nossa melhor atenção. O seu trabalho foi avaliado segundo os critérios definidos pelo Serviço Central de Apoio, comuns a todos os países europeus.

Em relação ao trabalho que desenvolveu, foram destacados os seguintes aspetos:
O projeto apresenta objetivos comuns e um plano partilhado, está terminado ou encontra-se nas suas etapas finais, houve um contributo significativo do professor que candidata o projeto, é evidente a colaboração entre os parceiros e é fácil ter acesso aos resultados do projeto.

Parabéns pelo trabalho realizado que permitiu aos alunos desenvolverem o gosto pela leitura e interpretação de contos. É notório a organização do projeto e o envolvimento dos alunos portugueses. O grande esforço em realizar os trabalhos solicitados, de modo cativante e apelativo, revelou um empenho bastante elevado por parte dos alunos, assim como uma excelente orientação por parte dos professores. A apresentação do projeto encontra-se bem organizada, de fácil leitura e de boa visualização das evidencias. É clara a colaboração entre os parceiros no que diz respeito à interação nas tarefas das diferentes atividades. Salientamos e parabenizamos o título do projeto, uma vez que se enquadra extremamente bem nos objetivos do projeto. “Uma biblioteca para todos” é realmente para todos, basta querermos!

Estamos deste modo bastante orgulhosos e agradecemos a todos os que participaram e se empenharam neste projeto.

etwinning

Anúncios

Já nasceu a mascote da nossa Biblioteca!

Durante o terceiro período, as turmas do 9º ano, finalistas do 3º ciclo, foram desafiadas a criar a mascote para a sua biblioteca.

Assim, tendo em conta a sua relação de anos com a biblioteca escolar e relembrados sobre a missão da mesma, foi traçado um perfil para a mascote que, entre outras características deveria apresentar as seguintes: ser amigável, sonhadora e criativa, simples e sem preconceitos; ter consciência cívica e curiosidade pelo mundo que a rodeia; gostar de estar informada e atualizada; comunicar em diferentes línguas; ser firme nas suas opiniões, mas respeitar as opiniões dos outros; simpática e risonha.

As turmas corresponderam ao desafio e criaram vários projetos devidamente analisados pelo Júri, constituído pelos professores José Espadinha, Cláudio Ferreira e Fátima Trancho. Apesar de reconhecerem o valor de cada um dos trabalhos apresentados, destacaram-se pela sua adequação ao tema, originalidade e/ou qualidade do trabalho, os projetos dos alunos Samuel Meneses, n.º17 do 9ºA, Maria Horta e Maria Pires, n.º 11 e 12 do 9ºB, respetivamente.

                 Samuel Meneses, 9ºA       Maria Horta, 9ºB               Maria Pires, 9ºB

   1               2              3

Os projetos de Maria Pires do 9ºB e de Samuel Meneses, 9ºA ficaram, respectivamente, em segundo e terceiro lugares. Foi seleccionado como vencedor, o trabalho de Maria Horta por se ter revelado um projeto bastante completo, bem pesquisado, pensado e executado, passível de ser adequado a diversos contextos relacionados com a Biblioteca Escolar.

Nas palavras da Maria Horta, descobrimos a inspiração: “Devo confessar que em primeiro lugar pensei fazer uma coruja, mas, depois de ponderar sobre o assunto, achei que estas já eram muito utilizadas como mascote noutras bibliotecas. Por isso desenhei outro animal muito ligado à inteligência: a raposa”.

Relativamente ao penteado refere que “Escolhi este [penteado] pelo simples facto da sua semelhança com um livro aberto”.

7

Quanto à boca “…não tem boca. Porquê? Numa biblioteca, as pessoas devem ficar em silêncio (ou fazer muito pouco barulho). Por essa razão, achei melhor não desenhar a boca, fazendo (…) uma personagem completamente silenciosa. (na verdade, achei uma certa piada quando

 pensei que as suas reacções/emoções podiam ser acompanhados em música, como os desenhos animados antigos. Tom e Jerry vieram-me à memória)”.

A Maria sugeriu o nome Rafael para a mascote “porque este nome e “raposa” começam ambos com “ra” (…)” mas, “caso algum nome já tenha sido previamente escolhido ou não for do vosso agrado, o nome que eu dei à personagem pode mudar.”

O Júri deixa no ar a proposta de serem os leitores a escolher o nome da mascote da sua Biblioteca. Mais um desafio para o próximo no letivo!

Todos Juntos Podemos Ler – Biblioteca Para Todos

No âmbito do projeto “Todos Juntos Podemos Ler”, a biblioteca escolar ao longo do presente ano letivo desenvolveu em conjunto com a turma ocupacional e duas turmas de escolas de Espanha um projeto interdisciplinar, designado Biblioteca Para Todos e destinado a alunos com Necessidades Educativas Especiais cujas problemáticas não são facilitadoras no acesso à leitura e escrita, necessitando assim de recursos alternativos para a promoção das mesmas, assumindo a biblioteca escolar um papel fundamental neste elo de ligação, através da exploração de contos tradicionais. O projeto teve por finalidade e como objetivo transversal a encenação musical, a criação de um livro sensorial, recursos de leitura e exploração/conhecimento de novas aplicações com base nos contos escolhidos.

Obrigado a todos os que participaram e contribuíram para a concretização do projeto.

Itinerância de contos

Iniciou-se em outubro a atividade “Itinerância de contos” – dinamização de sessões de contos –  que leva elementos da equipa da biblioteca todas as semanas, a uma das EB1/JI da unidade orgânica. Nesta primeira fase, quase concluída, já foram contempladas onze escolas.

São feitas nas escolas duas sessões nas manhãs de terça feira, destinadas ao grupo do Pré-Escolar e 1º ciclo, podendo haver variações em conformidade com o número de turmas e populações escolares.

As obras usadas para as sessões são: “Dez dedos de conversa”, de António Torrado, “Zbiriguidófilo e outras histórias”, de Pitum Keil do Amaral e “Atchuuu! – O guia completo das boas maneiras”, de Mij Kelly e Mary McQuillan.

A competência e o dinamismo da professora Noélia Horta como contadora de histórias e a experiência na planificação e organização da professora Teresa Meneses, têm sido fundamentais para o sucesso da atividade.

O nosso agradecimento a todos os alunos, professores e auxiliares pela participação, apoio e receptividade ao longo da atividade.

Dia Mundial da Alimentação

Para comemorar o Dia Mundial da Alimentação, no dia 16 de outubro, o departamento de Ciências Exatas, do 2º ciclo, em parceria com a Biblioteca Escolar organizaram um concurso para eleger a melhor sopa e promoveram, quatro sessões especiais da “Hora do Conto”. A história escolhida foi “A menina que não gostava de fruta”, de Cidália Fernandes – obra que integra o Plano Nacional de Leitura – e que foi contada de modo muito expressivo pelas professoras Noélia Horta, Teresa Meneses e Fátima Trancho a 5 turmas do 1º Ciclo e duas da educação especial. Esta foi uma forma lúdica de sensibilizar os mais jovens para a importância de uma alimentação racional e equilibrada com recurso ao livro.

Em cada turma do 6º ano, os alunos organizaram um concurso para eleger a melhor receita de sopa. A sopa eleita por turma foi confecionada pelos alunos e encarregados de educação.

Nesse mesmo dia, no refeitório da escola, realizou-se o Festival de Sopas com as 7 sopas apresentadas. Os alunos do 6º ano e toda a Comunidade Escolar fizeram a prova das sopas e votaram na melhor sopa.

Da prova faziam parte as sopas: Creme de cenoura, da aluna Bianca Lima, do 6º B; Puré de abóbora, da aluna Inês Castro, do 6ºC; Sopa de cenoura, do aluno Ricardo Dinis, do 6ºD; Sopa de abóbora-menina assada, da aluna Leonor Bettencourt, do 6ºE; Creme de cenoura e laranja, da aluna Constança Oliveira, do 6ºF; Sopa de frango com legumes, do aluno Miguel Leonardo, do 6ºG e Creme de legumes, da aluna Inês Azevedo, do 6ºH.

O vencedor da melhor sopa foi o aluno do 6º D, Ricardo Dinis, com a sopa de cenoura.

Todos os alunos que apresentaram a sopa, receberam um livro de receitas, com as receitas das sopas a concurso.

O grupo disciplinar de Ciências da Natureza do 2º Ciclo expôs na biblioteca as receitas elaboradas pelos seus alunos sobre a temática. Parabéns aos alunos e aos docentes pela qualidade do trabalho apresentado.

Com este evento pretendeu-se consciencializar a Comunidade Escolar para a importância da sopa na nossa alimentação.

Livro de Receitas: https://pt.calameo.com/read/0019815670fd273ac360b

“Pedras com história” e “Exposição de minerais”

IMG_8759A equipa da biblioteca escolar recebeu durante a semana de 20 a 24 de novembro, as turmas do 4º ano e da Educação Especial, no âmbito da atividade conjunta “Pedras com história” e “Exposição de minerais”. Esta iniciativa teve como propósito despertar o interesse dos alunos para as Ciências em geral e para a Geologia em particular, levando-os a reconhecer a existência de uma grande diversidade de rochas e minerais na Natureza.

Os alunos foram acolhidos junto à exposição de rochas e minerais e aí tiveram a oportunidade de acompanhar as explicações do professor Cláudio Ferreira.

Em seguida, os discentes foram convidados a observar diferentes tipos de areias com o auxílio de lupas binoculares, tendo sido visível a agradável surpresa e deleite que esta atividade lhes proporcionou. No decurso da mesma, os alunos tomaram contato com os livros de geologia que a biblioteca preparara como complemento à exposição de rochas e minerais.

E se é verdade que cada rocha tem uma história para contar, a equipa da biblioteca não quis ficar atrás; convidou os alunos para uma sessão de conto em que os protagonistas da história foi “uma enorme pedra”, fazendo-se, por essa via, a ligação entre diferentes literacias.

Por fim, os alunos foram convidados a completar uma história inacabada, mais tarde, na sua sala de aula, para a qual foram convidados a imaginar a grande aventura de um grão de areia levado pelo vento…

Resta-nos aguardar pelos trabalhos dos alunos e apresentá-los para publicação no jornal escolar e neste blog.

Um agradecimento especial às professoras Cidália Machado e Susana Meireles e à equipa da Biblioteca Escolar pela colaboração prestada (pessoal docente e não docente).

Canta Comigo, Leio Contigo

No âmbito do Plano Regional de Leitura, da Direção Regional da Educação, em colaboração com a Biblioteca Pública e Arquivo Regional Luís da Silva Ribeiro, recebemos, no dia 9 de novembro, na nossa biblioteca, o projeto “Canta comigo, leio contigo”.

Foram realizadas duas sessões para alunos do 3º ano e 4º ano(PCA) dinamizadas pelas contadoras de histórias Alda Casqueira Fernandes e Anabela Cura que conseguiram impressionar pelo excelente desempenho e profissionalismo, envolvendo com bastante entusiasmo o público presente.

Novos livros na BE

No decorrer da feira do livro do “Outono Vivo” e devido à generosa oferta por parte da Câmara Municipal da Praia da Vitória, a nossa biblioteca pode adquirir um considerável número de livros para ambos os ciclos do ensino básico.

Aguardamos a vossa visita. Boas leituras.

Todos Juntos Podemos Ler

IMG_8134

No âmbito do projeto “Todos Juntos Podemos Ler” e do protocolo estabelecido entre a Direção Regional de Educação e a Fundação PT, a nossa Biblioteca foi beneficiada com um computador portátil, um tablet e diverso software para a Educação Especial, material que poderá ser requisitado por todas as escolas desta unidade orgânica.

A entrega destes equipamentos pedagógicos foi feita no passado dia 12 de Outubro pela Professora Fátima Sousa, assessora da RRBE, e pela Psicóloga Sandra Martins, uma das responsáveis pelo projeto.