Encontro com a escritora Fernanda Botelho

No dia 07 de novembro, dia das Bandeiras Verdes, recebemos no auditório da nossa escola, em duas sessões para o 3º ciclo, a escritora e membro do projeto Eco-Escolas, Fernanda Botelho.

Fernanda Botelho nasceu na Tojeira, Sintra, e aos 17 anos viajou para Londres, onde iniciou e concluiu a formação como educadora no método Montessori. Na capital inglesa, estudou ainda pedagogia Waldorf e fotografia, realizando cursos sobre plantas medicinais. Membro da Herb Society UK desde 1997, regressa a Portugal aos 37 anos e desenvolve projetos de educação ambiental junto de escolas, de associações culturais e de câmaras municipais. Autora do blogue Malva Silvestre, estuda literatura infantil com António Torrado e Margarida Fonseca Santos.

Para além dos livros infantis publicados recomendados pelo PNL publica As Plantas e a Saúde, um guia de remédios caseiros, já na segunda edição, recentemente Uma Mão Cheia de Plantas que curam e 7 agendas anuais desde 2010 sobre plantas e flores. No seu jardim, partilha os dias com plantas medicinais espontâneas e cultivadas, um enorme sabugueiro, uma velha figueira, muitos pássaros e alguns gatos.

Anúncios

Novidades Literárias

A nossa Biblioteca, através do sr. Vereador da Cultura, recebeu  um voucher em compras na feira do livro “Outono Vivo”. Deste modo conseguimos adquirir novas obras para os nossos leitores.

Agradecemos à Câmara Municipal da Praia da Vitória a sua excelente oferta.

À descoberta da Biblioteca Escolar

De 25 de setembro a 4 de outubro decorreu na Biblioteca da nossa Escola, a atividade “À descoberta da Biblioteca Escolar” que contou com a presença de dez turmas do quinto ano.

Este ano sagrou-se vencedora do Bibliopaper a equipa “Aquilino Ribeiro”, do 5º C, com um tempo final de 21 minutos. Em 2º lugar ficou a equipa Álvaro Magalhães, do 5º G e em 3º lugar a equipa Alice Vieira do 5º F.

A Biblioteca Escolar felicita os vencedores e agradece a participação de todos os alunos do 5º ano de escolaridade.

Bibliopaper

“Canções de Cá”

Canções

Através de sua Excelência o Presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, a nossa biblioteca escolar recebeu 13 exemplares deste CD que contou com o apoio do Governo dos Açores e que se intitula “Canções de Cá”, enriquecendo desta forma os recursos disponíveis para os docentes e os alunos.

Este projeto musical e pedagógico é uma ideia original de Marina Vieira. Moveu-a a forte vontade de criar um reportório eclético de canções, com diferentes linguagens musicais, capazes de proporcionar às crianças aprendizagens enriquecedoras, alargar os seus horizontes e, em simultâneo, potenciar a formação da sua identidade pessoal e cultural.

O projeto “Canções de Cá” possui, também, um forte carácter solidário tendo sido doado ao GAP, grupo de amigos da Pediatria do Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, constituindo uma preciosa ajuda na sua intervenção junto das crianças da Pediatria.

Biblioteca Para Todos

A nossa Biblioteca recebeu hoje a seguinte mensagem:

Parabéns! Foi-lhe concedido o Selo de Qualidade pelo projeto BIBLIOTECA PARA TODOS.

A sua candidatura a Selo Nacional de Qualidade eTwinning mereceu a nossa melhor atenção. O seu trabalho foi avaliado segundo os critérios definidos pelo Serviço Central de Apoio, comuns a todos os países europeus.

Em relação ao trabalho que desenvolveu, foram destacados os seguintes aspetos:
O projeto apresenta objetivos comuns e um plano partilhado, está terminado ou encontra-se nas suas etapas finais, houve um contributo significativo do professor que candidata o projeto, é evidente a colaboração entre os parceiros e é fácil ter acesso aos resultados do projeto.

Parabéns pelo trabalho realizado que permitiu aos alunos desenvolverem o gosto pela leitura e interpretação de contos. É notório a organização do projeto e o envolvimento dos alunos portugueses. O grande esforço em realizar os trabalhos solicitados, de modo cativante e apelativo, revelou um empenho bastante elevado por parte dos alunos, assim como uma excelente orientação por parte dos professores. A apresentação do projeto encontra-se bem organizada, de fácil leitura e de boa visualização das evidencias. É clara a colaboração entre os parceiros no que diz respeito à interação nas tarefas das diferentes atividades. Salientamos e parabenizamos o título do projeto, uma vez que se enquadra extremamente bem nos objetivos do projeto. “Uma biblioteca para todos” é realmente para todos, basta querermos!

Estamos deste modo bastante orgulhosos e agradecemos a todos os que participaram e se empenharam neste projeto.

etwinning

Todos Juntos Podemos Ler – Biblioteca Para Todos

No âmbito do projeto “Todos Juntos Podemos Ler”, a biblioteca escolar ao longo do presente ano letivo desenvolveu em conjunto com a turma ocupacional e duas turmas de escolas de Espanha um projeto interdisciplinar, designado Biblioteca Para Todos e destinado a alunos com Necessidades Educativas Especiais cujas problemáticas não são facilitadoras no acesso à leitura e escrita, necessitando assim de recursos alternativos para a promoção das mesmas, assumindo a biblioteca escolar um papel fundamental neste elo de ligação, através da exploração de contos tradicionais. O projeto teve por finalidade e como objetivo transversal a encenação musical, a criação de um livro sensorial, recursos de leitura e exploração/conhecimento de novas aplicações com base nos contos escolhidos.

Obrigado a todos os que participaram e contribuíram para a concretização do projeto.

Apresentação do livro “Guirilampo” pela escritora Sónia Sousa

Por iniciativa da Rede Regional de Bibliotecas Escolares (RRBE), recebemos no  dia 17 de maio, no auditório da EBIPV,  a escritora e encenadora Sónia Sousa. Em duas sessões de leitura encenada para mais de duzentos alunos do 3º ciclo, a autora em conjunto com o ator Diogo Rosas apresentou o seu mais recente livro “O Guirilampo”.

O Guirilampo é um livro de literatura para a infância com ilustrações em aguarela, cuja harmonia entre texto e cor se funde. Absorve o leitor numa viagem única, ao mundo dos afetos. Aborda a morte, não como um fim mas como uma transformação, sendo que a palavra (Morte) não está escrita no livro. Fala sobre a solidão, a velhice e, acima de tudo, sobre a amizade verdadeira que permanece além da despedida de quem vai “RESSONHAR” para sempre.

Com uma introdução emocionante que pôs muitos dos presentes com uma lágrima no olho e cenários dignos de contos de fadas a apresentação dinâmica e interativa conquistou o público presente.

Sónia Sousa é visivelmente uma apaixonada pelo que faz e transmite uma energia extremamente positiva às pessoas. Aguardamos para breve uma nova visita.